Onde ir Bom para Ir a dois

Beato: oito meses de vida e novo menu, ainda melhor

Polvo grelhado com risoto de beterraba e mascarpone do Beato

Muito bom quando um restaurante não é só um negócio para os proprietários, mas também algo que cuidam com carinho, cuidado, como se fosse um filho, que a cada dia cresce, transforma-se. Aí é que se vê progresso real no atendimento, na cozinha, no clima. O Beato é assim. Inaugurado há oito meses pelos sócios Bruno… leia mais

Bodega Franca: vinhos a bons preços e cozinha acertada

Risoto de linguiça portuguesa, redução de vinho e radicchio; um dos rótulos da Bodega Franca, que tem os preços dos vinhos no restaurante iguais aos praticados na loja

Preços de vinhos em restaurantes costumam me irritar muito. A maioria, infelizmente, coloca uns 40, 50% de margem sobre o valor dos rótulos e os tornam incompráveis – a não ser que o cliente não tenha noção de quanto o mesmo custa na loja ou curta jogar grana pela janela. Por isso fico satisfeita ao… leia mais

Éclat: cozinha variada caprichada

SONY DSC

ATUALIZADO EM 04/07/2013: na mais recente visita, a cozinha do restaurante mostrou uma perda brusca de qualidade. O mesmo nhoque de batata doce veio massudo e com ragu de costela queimado. O steak tartar possuía sabor acentuado de vinagre. O Éclat, recém inaugurado na Vila Nova Conceição, tem salão agradável com clima de sala de… leia mais

Beato: mais um bom restaurante na Rua dos Pinheiros

Penne com pato, cebola caramelizada e shiitake

A Rua dos Pinheiros está virando a nova Joaquim Antunes? Primeiro foi o Le Jazz (sucesso total). Depois, a Tasca do Zé e da Maria. Agora é a vez do novo – e também diminuto- Beato. Instalado quase na esquina com a Rua Francisco Leitão, o Beato tem bonita decoração com toques altivos (repare nas cadeiras… leia mais

Bravin: ótima carta de vinhos, ambiente retrô e comida de avó

Mini sanduíches de pernil, do cardápio do wine bar: dá vontade de comer dez

Daniela Bravin é uma das sommelières mais talentosas do Brasil: isso não chega a ser novidade. O mercado ficou surpreso quando ela saiu do Ici Bistrô, 210 Diner e Tappo Tratoria para… abrir um restaurante. O comum é sommeliers saírem de um estabelecimento para outro ou virarem consultores em importadoras. Então, causou uma baita curiosidade:… leia mais

Novo menu do Dui: ainda melhor e mais brasileiro

Em homenagem ao seu bisavó, Bel fez uma releitura do Filé à Oswaldo Aranha: alto e suculento pedaço de fraldinha grelhada, levíssimo purê de alho, arroz puxado no molho da carne e batata portuguesa frita

Sou fã confessa do trabalho da chef Bel Coelho. Dedicada, procura incessantemente o equilíbrio de suas criações no uso de ingredientes brasileiros e técnicas modernas e, quase sempre, o resultado é delicado, intenso e criativo. Há alguns meses, Bel reformulou o menu do seu restaurante, o Dui, indo exatamente nesta direção. Nota-se o uso de… leia mais

Novos pratos do Così: ah, essas polpetinhas pugliese com lulas…

Polpetine pugliese (feito de pão, ovos e queijo) com lulas, tomates cerejas e alcaparras

Como já escrevi em outro post, ano passado, o Così é um dos meus italianos prediletos em São Paulo. Mas o Così original, de Santa Cecília– acho a unidade da Vila Nova Conceição meio posuda. Gosto do clima tranquilo da primeira casa, da cozinha e da sala da massas abertas para o salão. Adoro a comida feita com delicadeza e equilíbrio, me esbaldo nas excelentes massas e curto a relação custo-benefício que, claro, já foi melhor quando São Paulo não era a cidade mais cara do universo para se comer, mas continua boa.

Tasca do Zé e da Maria: beleza de comida portuguesa!

Arroz de pato: a carne, cozida longamente no vinho tinto e temperos, é tão tenra e saborosa, tem um molho tão cheio de sabor, que dá vontade de mergulhar no prato

Os preços dos restaurantes portugueses em São Paulo torna-os quase “infrequentáveis”. No Bela Sintra ou no Antiquarius, por exemplo, para comer uma posta de bacalhau escoltada por algo como batatas ou brócolis, não se deixa menos de R$ 120 por pessoa. Se você quiser uma entrada, a conta do casal sobre para uns R$ 320–… leia mais

Aya: delicadezas fresquíssimas

Sashimis de Buri e Hamachi

Depois de trabalhar onze anos com Jun Sakamoto, o sushiman Juraci Pereira finalmente abre seu restaurante, o Aya, em Pinheiros. No ambiente sério e clean, o chef prepara sushis e sashimis, geralmente perfeitos, para clientes ansiosos sentados ao balcão em frente a ele– há também mesas, mas a experiência não é tão bacana. Acompanhar o… leia mais

Chou: porque fiquei tanto tempo sem conhecer?!

abóbora cabochan assada, doce e cremosa, com gergelim negro e coentro

Há anos alguns amigos me perguntam: “você já foi ao Chou?”. Minha resposta até um mês era “não, nunca”. Sei lá a razão, mas o fato é que o tempo passou e eu não fui. Tremendo erro. Não sabia o que estava perdendo. Nos fundos de uma casinha em Pinheiros abre-se um delicioso pátio arborizado,… leia mais

Namga: o TeleThai agora também é restaurante. Ainda bem!

Namga: delícia de entrada. Miang Kham, trouxinhas de espinafre japonês para rechear com cebolas,gengibre, amendoim, limão, pimenta, coco queimado e pasta de gengibre a açúcar de palmeira

Desde sua abertura, há três anos, sou cliente assídua do Tele Thai, delivery de comida tailandesa em Perdizes, bairro em que moro. Aliás, acho o Tele Thai a melhor comida tailandesa de São Paulo: bem feita, com uso correto de temperos (nada de ficar fazendo excesso de concessões ao paladar brasileiro e, com isso, descaracterizando… leia mais

O melhor estrogonofe da vida (da minha, claro)

Estrogonofe como deve ser: filé mignon, mostarda dijon, creme de leite, batata palha caseira e arroz fresquinho

Há alguns meses rodo São Paulo em busca do melhor estrogonofe. Sei lá porque, cismei com esse prato um dia tão famoso e hoje considerado bregalhão e decadente. Eu não to nem aí. Adoro a carne macia mergulhada no molho cremoso e levemente ácido de mostarda, manteiga, tomate e creme de leite; adoro mais ainda… leia mais

Italy: nova trattoria na Oscar Freire

Bigoli ao ragu de pato: molho encorpado com carne super tenra

Paulo Barroso de Barros, o talentoso chef por detrás do premiado Due Cuochi (do qual acabou de sair da sociedade), e Paulo Kress, sócio do Kaá e do General Prime Burger, acabam de inaugurar o Italy, uma trattoria, na Oscar Freire. A idéia é servir comida italiana despretensiosa, a preços não abusivos, num dos pontos… leia mais

Royal de Javali do Eñe: comeria direto da panela

Royal de Javali: primoroso

Faz tempo que não ia ao Eñe, muito por conta de ter me decepcionado nas minhas últimas visitas. Tudo o que a cozinha dos badalados irmãos Torres me impressionou na época em que o restaurante abriu, deixou de me impressionar com o correr do tempo e ausência deles na casa– afinal, eles tem o Dos… leia mais

Saint Vin Saint: comida e vinhos orgânicos com sabor e charme

Risoto de boeuf bourguignon: dá vontade de comer direto da panela

A Enoteca Saint Vin Saint foi criada há três anos pela vontade da chef Lis Cereja de ter um lugar onde pudesse colocar seus sonhos em prática: ter uma cozinha quase 100% orgânica, servir só pratos dos quais gosta pessoalmente e usar apenas os melhores ingredientes sazonais. E tinha mais: apaixonada por vinho (ela também… leia mais

Santovino: italiano bonito, agradável (e caro) nos Jardins

Espaguete alla carbonara

PARA LER NOVO POST SOBRE ESTE RESTAURANTE, CLIQUE AQUI Nunca vi tantas casas notoriamente voltadas para a (bem) dita classe AAA abrirem em São Paulo. Parece que uma certa parcela de paulistanos aderiu totalmente aos restaurantes/bares com decoração clean, ambiente aberto– onde todos se veem e a “socialização” é parte do pacote de diversão–, muitas opções de bebida,… leia mais