MoDi: lugar charmoso, comida excelente e ótimo custo-benefício

Bavette com vôngole ao vinho branco, abobrinha e peperoncino (R$ 33)

Bavette com vôngole ao vinho branco, abobrinha e peperoncino (R$ 33)

É, Brasil, passamos por mudanças: os restaurantões com guardanapos de linho, taças de cristal, pratos com preços de carros populares estão minguando e, exceto meia dúzia, tendem a sumir do mapa. Não está mais sendo possível fingir que a economia anda maravilhosa e que todos estão ganhando/gastando cachoeiras de dinheiro. A ordem é adaptar-se para… leia mais

La Cocotte: com menu de Erick Jacquin, muito melhor e – pasmem!- mais barato

Vieiras grelhadas ao molho champanhe, acompanhadas por risoto de açafrão (R$ 55)

Vieiras grelhadas ao molho champanhe, acompanhadas por risoto de açafrão (R$ 55)

Aberto em novembro de 2011 por Juscelino Pereira e outros sócios, o La Cocotte nunca me convenceu. Na época, o salão era pomposo, o serviço feito à antiga, os preços não muito simpáticos e a comida… bem, bem mediana. O tempo se passou, os clientes não se mantiveram  fiéis e diversas mudanças foram feitas com… leia mais

Villa Corsica: cozinha da Córsega nos Jardins

Saborosa Berinjela gratinada com molho de tomate e queijo de cabra, escoltada por salada (R$ 29)

Saborosa Berinjela gratinada com molho de tomate e queijo de cabra, escoltada por salada (R$ 29)

São Paulo tem vida gastronômica intensa, isso não se nega. Mas o que falta por aqui são casas que tragam cozinhas praticamente desconhecidas pelos brasileiros, que insiram nesse cenário novidades culturais e não sejam o tipo “mais uma entre centenas”. Há quase dois meses São Paulo ganhou representante da culinária da Córsega, um dos lugares… leia mais

11 pratos para comer AGORA

Linguini com lagosta e molho de tomate do Tappo: imperdível

Linguini com lagosta e molho de tomate do Tappo: imperdível

Lagosta de carne macia e tenra sobre pasta al dente banhada em molho de tomate levemente adocicado, quase sem acidez. Uma beleza. Do Tappo Trattoria, R$ 59.                    

Belga Corner: tremeeeendo waffle!

Waffle com calda morna de chocolate belga e chantilly fresco: levíssimo, massa saborosa e mega aerada

Waffle com calda morna de chocolate belga e chantilly fresco: levíssimo, massa saborosa e mega aerada

Aberto há poucas semanas por sócios belgas, o Belga Corner é uma bela novidade no Itaim. Ali a comida é bem feita, o serviço é simpático, não fecha durante a tarde e o waffle…. afemaria! Sem dúvida, o melhor de São Paulo. A casa de salão simples, bem decorado e agradável foca em duas frentes:… leia mais

Sanpo: não tem sushi, não tem combinado, não tem rodízio! E vale muito conhecer.

Yukhoe: adocicado e delicioso steak tartar coreano temperado com shoyu, alho, pera asitática e amêndoas

Yukhoe: adocicado e delicioso steak tartar coreano temperado com shoyu, alho, pera asitática e amêndoas

“Não tem sushi, não tem combinado, não tem rodízio!”. O alerta está ainda do lado de fora, afixado junto ao menu. Assim que se entra no pequeno salão, ele está lá novamente, desta vez na lousa que expõe o especial do dia. Nada mais prático, visto que essa é a resposta para a pergunta feita… leia mais

Chegou Menu do Dia, o app do Gastrolândia. Baixe agora, é gratuito!

Menu do Dia, o app do Gastrolândia!

Menu do Dia, o app do Gastrolândia!

São Paulo é grande, plural, intensa e interessante também no terreno da gastronomia. Mas você já percebeu como tendemos a ir sempre aos mesmos lugares, seja por preguiça de encarar o desconhecido ou por medo de gastar dinheiro à toa? Por isso a ideia é garimpar o que bares/lanchonetes/restaurantes têm de mais bacana, especial. Eu… leia mais

Bravin: excelente e criativo menu executivo entre R$ 29 e R$ 37

Ótimo arroz de moela e cogumelos à cavalo

Ótimo arroz de moela e cogumelos à cavalo

Quando o Bravin abriu, há quase dois anos, fui lá três vezes. A comida era apagada; o menu, perdido no conceito ‘receitas de avó’; o serviço, confuso. Apesar da ótima seleção de vinhos, a casa nunca me empolgou. Eis que agora volto e minhas impressões foram diametralmente opostas – com exceção da carta de vinhos,… leia mais

Lola Parrilla: bons (e bem executados) cortes de sete países

Tiritas do Lola: 200 gramas de capa do ancho tenra e rosada

Tiritas do Lola: 200 gramas de capa do ancho tenra e rosada

No endereço do finado Lola Bistrot, há cerca de três meses abriu as portas o Lola Parrilla. A primeira versão do menu teve a consultoria da chef Daniela França Pinto, ex-sócia da antiga casa, mas o cardápio já sofreu algumas alterações e começa a ter cara própria, respondendo às preferências da clientela. O foco ali… leia mais

Le French: a volta de Luiz Emanuel

Prato assinatura de Luiz Emanuel: pescoço de cordeiro com couscous marroquino e legumes

Prato assinatura de Luiz Emanuel: pescoço de cordeiro com couscous marroquino e legumes

Como todo proprietário de restaurante sabe, São Paulo virou uma cidade complicada para ser ter um negócio de alimentação. É necessário cativar a clientela, sempre ter novidades (mas não demais, pra não assustar), baixar preços, manter a qualidade, investir em segurança… a lista é imensa. Consciente de que pouquíssimas casas tem vida longa se não… leia mais

Micaela: cozinha brasileira primorosa (como há muito não vejo)

micaela8

Mais um da minha imensa lista de lugares para conhecer. Entro correndo para fugir do calor pós-senegalês de São Paulo. Escolho o salão de cima por ser mais iluminado e arejado. Pinturas de gosto duvidoso, mobiliário simples, paredes de tijolos à vista. Curioso um tom tão rústico no meio dos Jardins. Peço o cardápio e,… leia mais

Huaco: belos ceviches e boa variedade de Pisco Sour

Fuente Fria: degustação de quatro tipos de ceviche - al parmesano, 4 ajies, carretiliero e al olivo - e causa de siri. Vale bem a pena e serve, na boa, duas pessoas

Fuente Fria: degustação de quatro tipos de ceviche - al parmesano, 4 ajies, carretiliero e al olivo - e causa de siri. Vale bem a pena e serve, na boa, duas pessoas

Ano retrasado, quando passei 10 dias em Lima com o intuito de conhecer um pouco sobre a culinária peruana, notei duas diferenças gritantes entre os nossos ceviches e os deles: a qualidade absurdamente superior dos peixes e frutos do mar (dizem ser por conta das águas frias do Pacífico) e a baixa acidez. Não sei… leia mais

Jacarandá: ambiente encantador, comida deliciosa

Lasanha de abóbora, espinafre, molho de tomate e queijo Canastra (R$ 39): uma das melhores dos últimos tempos

Lasanha de abóbora, espinafre, molho de tomate e queijo Canastra (R$ 39): uma das melhores dos últimos tempos

Sombra de árvores. Quintal. Muita luz natural. Prateleiras repletas de produtos reconfortantes como goiabada artesanal, queijo mineiro. Comida que provoca a macia felicidade típica das refeições prazerosas. Serviço gentil. Pois é, o Jacarandá é, atualmente, um dos meus restaurantes favoritos por todas essas razões. Muito longe de ser badalado, atrair hordas de famosos/gente cool do… leia mais

Casa Síria: simplão, rústico e gostoso

Sujuk Sharq: linguiça síria temperada com especiarias, pimentões, tomate, cebola e molho de tomate artesanal

Sujuk Sharq: linguiça síria temperada com especiarias, pimentões, tomate, cebola e molho de tomate artesanal

As redes sociais podem ser usadas para falar asneiras ou propagar imbecilidades mas também servem para trazer boas notícias e novidades interessantes. Esse foi o caso com a Casa Síria, que conheci pelo Instagram – e, confesso, a beleza da comida me levou até minha cidade natal, São Caetano do Sul, endereço do restaurante aberto… leia mais

Positano: italiano nos Jardins a valores razoáveis

Trio de bruschettas: parma e parmesão, mussarela e tomate, camarão e queijo scamorza (R$ 20)

Trio de bruschettas: parma e parmesão, mussarela e tomate, camarão e queijo scamorza (R$ 20)

Não chega a ser uma grande novidade a abertura de um restaurante italiano em São Paulo. Não chega a ser novidade também a inauguração de outro restaurante nos Jardins. A novidade a respeito do Positano são os preços, bem razoáveis quando se considera o absurdo que está para se comer fora de casa nesta cidade…. leia mais

Museo Veronica: comida espanhola com alma e talento. E sem modinha.

MUSEO VERONICA:  melhor Tortilla (R$ 7) de batata de São Paulo: úmida, com sal no ponto certo, cede maciamente ao toque do garfo. Palmas.

MUSEO VERONICA: melhor Tortilla (R$ 7) de batata de São Paulo: úmida, com sal no ponto certo, cede maciamente ao toque do garfo. Palmas.

Comida virou modinha. Aumenta a cada dia o número de pessoas que tolamente procuram por fama, consagração, citações no Facebook/Twitter/Instagram pelo simples fato de ter acesso a restaurantes (e suas altas contas) e compartilhar fotos de pratos. Alguns chefs, visando os elogios vazios destes, fazem malabarismos gastronômicos e sociais para participarem no grupinho ‘cool’ e… leia mais