Carmen di Granato: menu abrasileirado e ambiente colorido

Arroz tupiniquim com frutos do mar e pequi: farto e bem feito

O restaurateur Cassio Machado deve ser viciado em adrenalina. Só pode, visto a quantidade de empreendimentos que abriu nos últimos anos, e que continua abrindo: Balneário das Pedras, Farofa Paulista, Ringue Lounge, Rex Food & Drinks… Há quinze dias foi a vez do Carmen di Granato, na Rua Aspicuelta esquina com a Girassol, na Vila Madalena.

Terrine de frutos do mar com mix de folhas; Surpresa de salmão (escondidinho)

Decoração de cores fortes e combinações impactantes – a marca de Cassio – estão também por lá. Neste caso, exacerbadas pela personagem que dá inspiração a casa, Carmen Miranda. O Granato do nome vem do artista plástico responsável pela criação das obras, cujo tema é a atriz/cantora/show woman, Ivald Granato.

Nhoque de banana da terra com tomate e majericão

Apesar de nunca ter ficado empolgada com a comida do Rex, nem com a do finado Balneário das Pedras, fui bem surpreendida no Carmen Di Granato: menu com clara pegada brasileira, pratos bem executados, sem muitas invencionices porém sem abrir mão de certa criatividade, como na Cassa do Agreste, feita com sorvetes nos sabores coco, cajá e milho verde e regada com calda de acerola (R$ 18). Tomara que continue assim.

O coloridíssimo salão do Carmen di Granato; filé mignon com manteiga na cachaça acompanhado de pamonha

De entrada, prove os Pingos de galinha (R$ 19), pedaços de peito de frango empanados e fritos que resultam numa espécie de “mini-peitos creme”, acompanhados por pimenta da casa. Boa também a Terrine de frutos do mar com mix de folhas (R$ 25). Apesar do sabor agradável, faltou corpo ao molho branco que envolve a Surpresa de salmão (R$ 11), um escondidinho, servido gratinado.

Pingos de galinha: espécie de peito-creme

Além das três opções de almoço executivo – variam de R$ 28 a R$ 39 – a oferta de principais é bem interessante. Melhor prato da refeição, o Arroz tupiniquim com frutos do mar e pequi (R$ 45) vem repleto de camarões, mariscos e um belo lagostim e, pelo seu tamanho, quase serve duas pessoas. Ótimo – e no ponto pedido, muito importante- o filé mignon alto com manteiga na cachaça e pamonha artesanal, agradavelmente adocicada (R$ 42). As carnes do meu podem ser acompanhadas por um item a escolha: galette de batata, galette de abóbora, mix de batatas ou pamonha.

Bom o Nhoque de banana da Terra, tomate e manjericão (R$ 35), mas ficaria bem mais rico com um toque de pimenta – o que foi corrigido no prato.

Sobremesa ótima para quem não curte excesso de açúcar: Cassata do Agreste com calda de acerola

Para os chocólatras, a sobremesa é a Mãe negra fondant (espécie de petit gateau) de chocolate com calda quente de coco (R$ 15).

Ah, sim: aproveite o gostoso pátio na frente do restaurante nessas noites deliciosas de outono e fique esperto no preço dos vinhos (um Artero Tempranillo, facilmente comprado em mercados por R$ 39, lá sai R$ 75)

Carmen di Granato: Rua Aspicuelta, 268,  Vila Madalena, tel.: 2362-5817

As fotos deste post foram tiradas com uma Sony NEX-C3K 

Fazer um comentário

Seja bem-vindo. Sua opinião é importante. Comentários ofensivos ou com identidades falsas serão reprovados.