Le Repas: bistrô calmo e agradável

O aconchegante salão do Le Repas

Uma rua relativamente sossegada. Um salão totalmente calmo, a meia luz, com um bonito jardinzinho nos fundos e decoração clean, bem à la bistrô parisiense. Poucos lugares, água gratuita servida em charmosas jarrinhas (ainda bem que a moda está pegando). O novo Le Repas tem tudo para “pegar”– só precisa atentar a alguns detalhes na cozinha.

Steak tartar com fritas sequinhas

Entre as entradas da chef Fernanda Barros (que já trabalhou no Allez, Allez!)– todas muitíssimo bem servidas– provei o bem temperado steak tartar com fritas sequinhas (R$ 22) e pães torrados com delicioso, cremoso e úmido ovos mexidos (R$ 17), apesar de ter ficado de olho grande pra seção de saladas, bem variada, com um clássico que adoro, Petit Français (remoulade de roquefort, nozes e pera, R$ 28). Para começar, ou ficar numa refeição mais leve, há também quiches (cogumelos ou queijo, R$ 28) e Croque Monsieur ou Madame, R$ 22.

Ah, sim, o restaurante não trabalha com couvert.

Ovos mexidos sobre pães torrados

Então, de prato principal, meu amigo foi de menu executivo que, aliás, tem um preço bem atraente: R$ 28. Funciona assim:  uma proteína (fraldinha, peixe, frango com molho poivre, azeite de ervas ou mostarda ancienne),  um acompanhamento (salada verde, ratatouille, arroz pilaf, espaguete ao pesto, tomate recheado com couscous ou batata assada ao alecrim) e um molho. Tudo bem servido.

Menu executivo: R$ 28

Eu fiquei no à la carte. Dei uma boa olhada na Truta meunière com purê (R$ 34) mas meu apetite carnívoro foi escolher o Filé bordelaise e macarroni (R$ 42).

O menu executivo estava correto– ele pediu as batatas com alecrim e o ratatouille que vem com os legumes grelhados– e a fraldinha com molho poivre. O molho, picante no ponto e encorpado, foi um acerto. Pena que a carne estava passada demais e ficou ligeiramente dura.

Filé Bordelaise com macarrão com queijo

O meu filé, em compensação, estava perfeito: alto, crocante por fora, bem vermelho e suculento por dentro. O macarrão gratinado estava no ponto– nem o forno o deixou molão– e com molho de queijo bem intenso, como gosto. O único senão foi o  molho de vinho tinto, salgado demais (e excesso de sal consegue destruir até o melhor dos pratos).

Água gratuita: charme útil que mais casas deveriam adotar

Mas o ponto no qual o restaurante tem que acertar mais é na sobremesa. O Gateau de banana da terra e castanha do pará (R$ 14), para mim, é um dos melhores doces do globo: o quentinho da massa, a sedosidade da banana e a crocância da castanha formam um trio de me fazer babar. Neste caso, a massa estava ok, mas a banana veio completamente verde e dura, dando aquela sensação de “boca amarrada”.

Mas, como faço questão de repetir, a casa é nova e muito pode ser acertado. De qualquer forma, é um endereço gracioso que, torço, só precisa de mais um tempinho para azeitar a cozinha.

Le Repas: Rua Ferreira de Araújo, 450, Pinheiros, tel.: 2366-9882

Curta o Gastrolândia

Fazer um comentário

Seja bem-vindo. Sua opinião é importante. Comentários ofensivos ou com identidades falsas serão reprovados.