Onde ir Tipos de cozinha Brasileira

Micaela: cozinha brasileira primorosa (como há muito não vejo)

dasdasdasdasdasdasdasdas

Mais um da minha imensa lista de lugares para conhecer. Entro correndo para fugir do calor pós-senegalês de São Paulo. Escolho o salão de cima por ser mais iluminado e arejado. Pinturas de gosto duvidoso, mobiliário simples, paredes de tijolos à vista. Curioso um tom tão rústico no meio dos Jardins. Peço o cardápio e,… leia mais

Santinho: agora também no Museu da Casa Brasileira

Torresmo para acompanhar a boa feijoada do bufê

A chef Morena Leite continua a expansão do Grupo Capim Santo. Depois da abertura do Santinho – bufê de especialidades brasileiras – há mais de dois anos no Instituto Tomie Ohtake, agora é a vez de outro Santinho começar a funcionar no agradável jardim do Museu da Casa Brasileira, na Avenida Faria Lima. O sistema… leia mais

Acarajé da Inês: para comer como se não houvesse amanhã

O acarajé lindão do Acarajé da Inês

Maria Inês dos Santos veio de Ilhéus para São Paulo trabalhar como doméstica. Fechou o restaurante que tinha na Bahia e desistiu da paixão por cozinhar. Por algum tempo. Alguns anos depois, montou uma barraca de acarajé, aos domingos, sua folga, numa feira do bairro de Santana. Dez anos se passaram até que conseguiu abrir… leia mais

Jiquitaia: oásis numa terra de preços altos e comida medíocre

Delicioso arroz de suã do Jiquitaia

Fato: a inflação voltou. Notamos seu nada desejado retorno nas contas do supermercado, nos preços das roupas, nas visitas a restaurantes. Este último item, aliás, é o que mais tem alarmado os paulistanos: para a grande maioria, está ficando proibitivo sair para jantar mais do que uma ou duas vezes por semana. Por isso, mais… leia mais

Esquina Mocotó: Rodrigo Oliveira livre para criar

A Porcaria: dadinhos de tapioca com carne de porco; salames normal, picante e extra picante, fabricados em Catanduva; presunto Salamanca também de Catanduva; compota de cebola roxa; terrine de porco; rillete de Copa Lombo com manteiga de garrafa

“Meu plano de expansão é abrir um restaurante a cada 40 anos”, diz Rodrigo Oliveira, em tom irônico. A brincadeira revela o cansaço do chef que há meses se desdobra entre o tradicional Mocotó, palestras e eventos pelo Brasil, estudo de ingredientes e o comando da cozinha do seu filho mais novo, o Esquina Mocotó…. leia mais

Sotero: sob novo comando, o baiano ficou mais versátil

Pãozinho Delícia de polvo: fofura feita com leite condensado na massa, farinha de trigo, fermento biologico e leite. Parece estranho? Mas é bom DEMAIS

Aberto há dois anos e meio pelo chef baiano Rafael Sessenta – em sociedade com sua sobrinha, Lai Galvão, e seu filho, Rafa Spencer -, o Sotero está mais cosmopolita e versátil. Sessenta e Lai saíram da sociedade e, hoje, quem comanda a casa é Rafael, que já começou a modernizar o restaurante (sem abandonar… leia mais

Bar da Dona Onça: eu me esbaldo, sempre

Panelinha de frutos do mar e feijão branco ao perfume de curry: chucho TODO o pão no molho. Não sobra uma gota

Não existe possibilidade de ir ao Bar da Dona Onça e não pedir os bolinhos de espinafre (R$ 26). Seja porque lembra minha infância – minha mãe sempre fez muitos bolinhos de legumes e verduras para nos fazer aprender a gostar deles -, seja por serem absolutamente leves, feitos apenas com as folhas, sem uma gota… leia mais

Attimo: o grande retorno de Jefferson Rueda

O estupendo Rabada, polenta e agrião em forma de macarrão e a melhor coxinha EVER (no caso, de galinha d'angola com fonduta de catupiry)

Jefferson Rueda é um dos grandes chefs deste país. Expansivo, vozeirão de trovão, sempre inquieto em suas pesquisas gastronômicas e históricas e testes – daqueles profissionais que não “sentam” em cima do sucesso atingido. Que não trocam as panelas por comerciais ou por programas de tv a cabo. Ele nasceu pra cozinhar e é nisso… leia mais