Maragogi e Japaratinga: esse visual, paz e muita lagosta

Lagosta com leite de coco e mandioca do restaurante Mama Pereira; Lagosta grelhada ao molho de quatro queijos com espinafre do Paraíso dos Coqueirais

Mar em diversos tons de verde e azul. Praias quase vazias – lotação por ali, só de coqueiros. Piscinas naturais, tranquilidade, vida calma nas vilas. Nem eu sabia que precisava tanto ir pra Maragogi e Japaratinga, litoral de Alagoas. Sossego total. Beleza, idem.

Tudo bem que é inverno. Aliás, tudo ótimo: 27 graus durante o dia e uns 20 à noite. Ideal. O único problema é o vento constante de agosto que teimava em transformar meu cabelo num ninho de mafagafo- mas ok, porque não tinha nenhum compromisso no qual fosse necessário ter madeixas de propaganda de xampu anti-caspa.

Vista da região de Japaratinga

A região, apesar de linda, não tem tantos turistas como poderia. Claro que falta um pouco de infra, mas isso é um problema nacional… Olha, essas duas cidades são paz de espírito em areia, mar e sol. Sério. Silêncio, pusta paisagem, pessoas simpáticas pacas e cada vez mais pousadas charmosas.

Para promover o turismo fora da alta temporada, a AHMAJA (Associação do Trade Turístico de Maragogi e Japaratinga)- com patrocínio da Camponesa, e apoio da Secretaria de Turismo de Alagoas, do Sebrae/AL, da Prefeitura de Maragogi e do Banco do Nordeste (BNB)-, idealizou o Festival da Lagosta, que neste ano terá sua terceira edição de 7 a 15 de setembro. Nele, 15 restaurantes servem pratos à base de lagosta com 40% de desconto em cima do preço normal. A média do valor dos pratos para duas pessoas é R$ 80.  Os mares dali são pródigos no crustáceo, que tem seu defeso (pesca proibida) entre começo de dezembro e final de maio.

Lagosta grelhada com molho de alface e ervas do O Burgalhau; Lagosta Al Concha y Toro da Companhia da Lagosta

Como o maior consumidor das lagostas de Maragogi é os EUA, que estão em crise, o mercado viu o valor despencar de R$ 150 por quilo de cauda para pouco mais de R$ 40, o praticado hoje. Bom pro turista brasileiro. Aviso: muitas das receitas tem molhos pesados, então fique esperto na hora de pedir. Assim como o turismo, a gastronomia da região também está em processo de desenvolvimento e, com o tempo e treinamento, estou certa de que os cozinheiros passarão a usar mais ingredientes da região, com mais orgulho, em seus pratos.

Vista do deck da Pousada do Alto, em Maragogi

Aconselho vivamente a receita preparada pela cozinheira Mara Cardoso, da nova (tem oito meses) e linda, linda, linda Pousada Camurim Grande. Em sua receita, a mais elaborada e caprichada que provei, a lagosta é grelhada, leve um toque de azeite de ervas, e vem escoltada por um delicioso arroz com jaca e castanha de cajú, além de purê de batata doce e milho com pedações de queijo coalho. Bom pacas. E por falar na Camurim Grande, “xonei” no lugar…

O melhor prato da viagem: lagosta grelhada, arroz com jaca e castanha de caju e purê de milho e batata doce com queijo coalho, do restaurante Mara, na pousada Camurim Grande

Piscina de frente ao mar, com espreguiçadeiras preguiçosas sob a sombra dos coqueiros; quartos amplos, com banheira e sacada com rede para balançar-se depois de tomar umas caipirinhas; ótimo café da manhã com pães preparados por Mara, tapioca, ovo na torrada, bolos, frutas. Vidão daqueles. A diária gira em torno de R$ 450.

Pousada Camurim Grande, em Maragogi: novíssima, linda e mega agradável

Para quem quer sossego ABSOLUTO e uma vista de pirar gringo (não só, claro), indico a Pousada do Alto, em Japaratinga – dá uma olhadas nas fotos. A diária média é R$ 400.

Passeio de buggy por Jaratinga; piscina da Pousada do Alto

Olha, de sobremesa, vá até o povoado de São Bento e COMA MUITO os bolinhos de goma da Tia Marlene (Rua Divaldo Maciel Monteiro, 432, Maragogi). Quitute famosíssimo na região, são feitos de goma de tapioca, gema de ovos, margarina, açúcar e leite de coco espremido na hora – virou um vício tão sério pra mim que tive que trancar os cinco pacotes que comprei no cofre do quarto, só para tirá-los da minha vista. São chamados também de sequilhos.

Cozinheira (e artesã!) moldando os bolos de goma, conhecidos também como sequilhos; Tia Marlene, a mais famosa produtora de bolos de goma da região; os doces prontos para irem ao forno

Se você não sabe o que fazer no feriado de 7 de setembro, acabei de te dar uma boa ideia, vai? Abaixo, a lista dos restaurantes participantes do 3. Festival da Lagosta de Maragogi e Japaratinga:

BICA’S RESTAURANTE (Lagosta à Japaratinga); R$59,40, prato para duas pessoas. Povoado Barreiras de Boqueirão, n° 19, beira mar, Japaratinga.
COMPANHIA DA LAGOSTA (Lagosta Al Concha y Toro);  R$61, prato para duas pessoas. http://www.viladetaipa.com
BITINGUI PRAIA HOTEL (Samba na Neve); R$47,40, prato para duas pessoas, Sítio Bitingui, Zona Rural, n° 300, Japaratinga.
RESTAURANTE CAIUIA (Lagosta à Caiuia); R$63, prato para duas pessoas, Estrada de Japaratinga a Porto de Pedras, km 2, s/n, Japaratinga
RESTAURANTE ONDALUZA – ALBACORA PRAIA HOTEL  (Lagosta ao Toque do Chef); R$66, prato para duas pessoas; Rua Francisco de Barros Regis, n° 155, Centro, Japaratinga
RESTAURANTE MAMA PEREIRA (Lagosta Antonio Bitingui); R$75, prato para duas pessoas; Av. Napoleão Rodrigues, n° 37, Japaratinga
POUSADA E RESTAURANTE PARAÍSO DOS COQUEIRAIS (Lagosta Mont Blanc); R$60, prato para duas pessoas; Rodovia AL 101 Norte, km 121, Sítio Nossa Srª. de Fátima, Japaratinga.
RESTAURANTE MARAZUL (Lagosta Verão); R$ 60, prato para duas pessoas;  Rua Manoel Santos Rangel, n° 77, Povoado São Bento, Maragogi
RESTAURANTE TUYN – PRAIAGOGI POUSADA BOUTIQUE (Aragosta alla grilia e salsa di champagne); R$45, prato individual; Rodovia AL 101- Norte, km 124, Praia de Camacho, Maragogi
RESTAURANTE DA MARA – POUSADA CAMURIM GRANDE (Lagosta de Pé de Serra); R$78, prato para duas pessoas; Rodovia AL 101 Norte, km 124, Maragogi
RESTAURANTE O BURGALHAU (Filé de Lagosta a Beira Mar); R$66, prato para duas pessoas; Rota do Sol, AL 101 Norte, Sítio Burgalhau, Maragogi
HOTEL PRAIA DOURADA (Lagosta Praieira); R$60, prato para duas pessoas;  Rodovia AL 101 norte, Maragogi
RESTAURANTE IX’Ú – GRAND OCA MARAGOGI BEACH & LEISURE RESORT; R$102, prato individual; AL – 101 Norte, s/n – Ponta de Mangue, Maragogi
POUSADA BARRA VELHA (Lagostinho Barra Velha); R$43, prato para duas pessoas; Rodovia AL 101 Norte, Praia de Peroba, Maragogi
POUSADA ENCONTRO DAS ÁGUAS (Lagosta Tropical); R$49,90, prato para duas pessoas; Rodovia 101 Al Norte, s/n, praia de Peroba, Maragogi

Fazer um comentário

Seja bem-vindo. Sua opinião é importante. Comentários ofensivos ou com identidades falsas serão reprovados.